Ligue-se a nós

Sociedade

Politécnico de Leiria com avaliação ‘online’ para garantir equidade e 2.º semestre presencial

O Politécnico de Leiria já realizou 1.121 testes ao SARS-CoV-2 à sua comunidade, entre os dias 1 de setembro e 8 de janeiro.

Publicado

em

IPL
Foto: Facebook IPL

O Politécnico de Leiria decidiu passar para ‘online’ toda a sua avaliação da época normal e de recurso para garantir equidade a todos os estudantes e ter o 2.º semestre com aulas presenciais.

“Todas as escolas estão abertas e a funcionar normalmente. Estamos a entrar na época de avaliações e exames de época normal e de recurso. Estamos abertos, mas há um compromisso com a equidade e com a resposta que a região precisa”, disse à agência Lusa o presidente do Politécnico de Leiria, Rui Pedrosa.

Segundo explicou, estas cinco semanas em que o período de avaliação será ‘online’ vai permitir “ganhar as condições para o 2.º semestre, que se inicia em 22 de fevereiro, ser presencial”.

“Estamos a puxar o travão para começar o 2.º semestre, como iniciámos o 1.º semestre: com ensino suportado essencialmente pela atividade presencial”, reforçou.

Rui Pedrosa salientou que, “nesta região, desde setembro, todos os meses duplicam os casos ativos”, o que tem tido reflexos nos casos positivos da comunidade académica.

“Começam a ser centenas de estudantes em confinamento profilático, por contactos de risco, e outros positivos, o que também acontece com professores. Há uma dimensão relevante que é a equidade. Para que todos tenham acesso à avaliação e, neste contexto atual em que muitos não podem sair de casa, a única solução era passar as avaliações para ‘online’, sendo que as avaliações laboratoriais e práticas terão de ser presenciais”, justificou ainda.

Além de garantir a equidade de todos os alunos na avaliação, Rui Pedrosa adiantou que a decisão vai também contribuir para “reduzir as movimentações e estar alinhado com a necessidade que a sociedade precisa hoje”.

Pedrosa sublinhou que esta medida não põe em causa “o que é realmente importante: o processo de ensino-aprendizagem”.

E garantiu que a avaliação terá “rigor, exigência e qualidade”.

“Provavelmente, fomos a única instituição de ensino superior pública que teve uma dimensão de atividade presencial. Entendemos que o importante e relevante é ter a dimensão presencial nos processos e metodologias de ensino-aprendizagem. Isso fizemos e muito bem”, destacou ainda.

Rui Pedrosa informou ainda que o centro de diagnóstico para a covid-19 do Politécnico de Leiria “está a funcionar a 100%”, assim como as bibliotecas, cantinas e residências.

Também os serviços administrativos têm atendimento presencial, com marcação prévia.

Entre os dias 18 de dezembro e 08 de janeiro, o Politécnico de Leiria contabilizou 46 casos positivos nas suas cinco escolas.

No dia 18 de dezembro, havia registo de 25 casos ativos, mas ao dia 08 de janeiro o número era de 53 casos ativos.

POPULARES