Ligue-se a nós

Cinema

Mad Men – Os loucos publicitários dos anos 60

“Com um argumento brilhante e uma enorme atenção aos pormenores, a série retrata fielmente a época, desde o guarda-roupa à caraterização”.

Publicado

em

Mad Men
Foto: Facebook Mad Men

Título: Mad Men
Criador: Matthew Weiner
Ano: 2007
Classificação IMDB: 8.6

 

PUBLICIDADE

Mad Men é uma das séries mais loucas, surpreendentes e empolgantes das últimas décadas. Criada por Matthew Weiner, que tinha dado provas em Os Sopranos, Mad Men passa-se maioritariamente em Nova Iorque, na década de 60. Dez anos de grandes alterações no mundo, no trabalho, nas relações e no papel da mulher em todas estas esferas.

Com um argumento brilhante e uma enorme atenção aos pormenores, a série retrata fielmente a época, desde o guarda-roupa à caraterização. Mesmo que a última temporada já tenha alguns anos (2007-2015), o tempo não a fez perder nada em comparação com lançamentos mais atuais. O melhor é fazer bingewatch, antes do regresso iminente dos cinemas, porque quando se começa a ver é muito difícil parar…

As personagens complexas e bem estruturadas, que amamos e odiamos ao mesmo tempo, criam uma base sólida para a história. Joan Harris (Christina Hendricks) a mulher fatal, Peggy Olson (Elisabeth Moss) a profissional criativa e esforçada, Betty Draper (January Jones) a dona de casa insatisfeita, Don Draper (Jon Hamm) o génio misterioso, Roger Sterling (John Slattery) o bon vivant e Peter Campbell (Vincent Kartheiser) o novato ambicioso, entre outras excelentes personagens e atores, tornam-se símbolos de uma década especial na história dos Estados Unidos e do mundo.

O foco na publicidade e na dinâmica entre homens e mulheres de negócios de diferentes empresas, mostra-nos o aparecimento e implementação de várias técnicas nas quais nem pensamos e que continuam intrínsecas na nossa sociedade e na forma de promover e consumir produtos. Mad Men faz-nos vê-las e analisá-las de uma nova perspetiva, enquadradas num universo diferente mas identificável e transponível para os dias de hoje.

Veja aqui o trailer:

.

Filipa Reis sempre foi apaixonada pelas imagens do grande ecrã e também do pequeno. É consumidora assídua e ávida de longas-metragens, documentários, séries e livros. Licenciou-se em Comunicação Social, pela Escola Superior de Educação de Coimbra. Depois de estagiar na ESEC TV, foi assistente de produção no programa Câmara Clara da RTP. Em 2013, iniciou uma nova fase profissional, na LUA Filmes, onde se mantém até hoje como produtora.

COMENTÁRIOS

Recomendado




Recomendado




POPULARES