Ligue-se a nós

Desporto

Derrota, tíbia fraturada e desacatos no balneário marcam jogo do GRAP Pousos

Os desacatos aconteceram no balneário do GRAP e levaram à intervenção da polícia com a identificação do presidente e o treinador da equipa dos Pousos.

Publicado

em

GRAP
Foto: Facebook GRAP / Pousos - Grupo Recreativo Amigos da Paz

O Cova da Piedade garantiu este domingo o apuramento para a terceira eliminatória da Taça de Portugal de futebol, derrotando o GRAP Pousos por 4-1, num jogo que Edinho resolveu com dois golos, mas saiu lesionado com bastante gravidade.

O internacional português, de 38 anos, foi determinante para a qualificação do Cova da Piedade, marcando os dois primeiros golos, mas terminou o jogo de forma dramática, após um choque e foi transportado de ambulância até ao hospital de Leiria.

O futebolista fraturou a tíbia e o perónio da perna esquerda e foi operado de urgência. Edinho lesionou-se aos 76 minutos do encontro, no momento em que tentava marcar o seu terceiro golo no desafio, na recarga a uma grande penalidade que o próprio cobrou.

Nos Pousos, concelho de Leiria, a equipa da II Liga fez valer os créditos frente ao último classificado da Série E do Campeonato de Portugal. Sentiu, contudo, dificuldades e teve de esperar pelo sentido de oportunidade de Edinho.

As duas equipas estão a começar mal os campeonatos – vinham de duas derrotas consecutivas –, mas, mesmo nas últimas posições da II Liga e trocando sete jogadores relativamente à partida anterior, o Cova da Piedade mostrou-se superior desde o início: Miguel Rosa quase inaugurou o marcador aos 03 minutos, com um remate perigoso por cima, e Edinho, aos 06 minutos, também falhou o alvo por pouco.

A equipa de António Pereira parecia decidida a resolver cedo a eliminatória frente ao último classificado da série E do Campeonato de Portugal, mas o GRAP Pousos fechou-se e recuou muito, criando uma ‘muralha’ à frente da baliza.

O conjunto da casa só ultrapassou o meio campo praticamente aos 20 minutos, mas quase marcou, numa falha de Bruno Bernardo que deixou Vareta isolado. Valeu a saída rápida do guardião Iuri Miguel.

Circulando a bola entre Pepo, Miguel Rosa, João Patrão e Gonçalo Maria, os forasteiros tentavam furar, mas ninguém descobria forma de servir Edinho.

Contudo, sempre que a equipa dos Pousos arriscava um pouco, abria espaços e o Cova da Piedade criava perigo. Aos 34 minutos, Miguel Rosa cabeceou à figura do guarda-redes em boa posição e aos 50 foi Edinho a desviar para a barra.

A defesa dos Pousos mostrava insegurança quando o jogo acelerava e o golo acabou por surgir dessa forma, aos 52 minutos: cruzamento da esquerda de Gonçalo Maria e Edinho aproveitou a hesitação da defesa e guarda-redes para fazer o 1-0 com um toque de cabeça.

O GRAP Pousos tentou reagir, mas foi o Cova da Piedade que tornou a marcar. Novo cruzamento da esquerda e Edinho elevou para 2-0 aos 65 minutos, novamente de cabeça.

A tarde parecia de glória para Edinho: aos 76 minutos, o avançado preparava-se para fazer o ‘hat-trick’ de grande penalidade, mas Ângelo Martins defendeu e, na recarga, o choque entre ambos provocou fratura da tíbia e perónio ao internacional português, que saiu do campo de ambulância.

O Cova da Piedade, reforçou o apuramento para a próxima eliminatória com mais dois golos, por Gonçalo Maria, reduzindo o GRAP Pousos por intermédio de Daniel Pinto.

Após o final, o ambiente ainda aqueceu, com desacatos no balneário do GRAP Pousos, que levaram à intervenção da polícia. Fonte da PSP avançou que, na sequência da ocorrência, foram identificados o presidente e o treinador da equipa da casa.

POPULARES