Ligue-se a nós

Agenda

Concerto de homenagem a Pedro Barroso sábado no Teatro Virgínia

O espetáculo, intitulado “Viva quem canta! – Concerto de homenagem a Pedro Barroso” acontece no dia em que o cantor completaria 70 anos.

Publicado

em

Nuno Barroso feat Pedro Barroso
Foto: Reprodução YouTube Nuno Barroso feat Pedro Barroso - Dá me Uma Gota de Ti (ao vivo)

O Teatro Virgínia, em Torres Novas, realiza este sábado, às 18:30, um “concerto-festa-memória” em honra do músico Pedro Barroso, com a participação de vários amigos que irão interpretar algumas das músicas do cantautor.

O espetáculo, intitulado “Viva quem canta! – Concerto de homenagem a Pedro Barroso”, com apresentação de Armando Carvalhêda, acontece no dia em que o cantor completaria 70 anos.

“Com este concerto, pretende-se também homenagear a coragem deste Trova-Dor, com 50 anos de carreira, de fé visionária, de tenacidade forte e assombrosa, que o levou a recusar, com determinação, ‘a entrega fácil, (antes) buscando, sempre, alguns dos valores maiores’”, afirma uma nota da Câmara Municipal de Torres Novas (distrito de Santarém).

No palco estarão Ana Laíns, António Laranjeira, João Chora, Nuno Barroso, Teresa Tapadas, Vitor Sarmento e dos músicos Ana Alves, David Zagalo, Luís Sá Pessoa, Manuel Rocha, Miguel Carreira, Pedro Fragoso, Ricardo Parreira, Rodrigo Serrão, Susana Santos.

Pedro Barroso, que morreu no passado dia 17 de março, nasceu em Lisboa, em 28 de novembro de 1950, numa família de Riachos, Torres Novas, cidade onde viveu desde a infância e que sempre considerou a sua terra natal.

Intérprete de êxitos como “Menina dos Olhos D’Àgua”, celebrou, em dezembro de 2019, 50 anos de carreira, com um concerto no Teatro Virgínia.

Na véspera desse derradeiro concerto, escreveu na sua página oficial, na rede social Facebook: “Sim. Corto a ‘jaqueta de forcado’ amanhã [dia 21], no velho Teatro Virgínia, pelas 21:30 – com testemunho de 600 cúmplices [espectadores]; e quero dizer com isto, que cesso atividade como músico, não me retirando obviamente, nem como homem das ideias, nem das artes, nem das palavras. E da diferença. Não abandono a intervenção crítica, nem a cidadania, pelo menos enquanto o último neurónio mo permitir”.

O espetáculo tem início marcado para as 18:30 de sábado, devido aos constrangimentos decorrentes do concelho de Torres Novas ser considerado de risco elevado, dado o número de casos de infeção pelo novo coronavirus.

Os bilhetes, com o custo de 10 euros, podem ser adquiridos na bilheteira local e nos pontos de venda habituais.

POPULARES