Ligue-se a nós

Sociedade

Câmara de Leiria aprova obras de 1,8 milhões de euros na Rua Capitão Mouzinho de Albuquerque

Será eliminada uma via nas Ruas Capitão Mouzinho de Albuquerque e de São Francisco, os passeios serão alargados, com vista a uma circulação pedonal com maior segurança e conforto.

Publicado

em

Por

Pombo Leiria
Foto: Município de Leiria

O executivo da Câmara Municipal de Leiria aprovou esta segunda-feira, em reunião extraordinária, o projeto de execução e a abertura de um concurso público para a realização de obras de requalificação na Rua Capitão Mouzinho de Albuquerque, num investimento total de 1,8 milhões de euros.

Candidatados a um cofinanciamento ao abrigo do PEDU – Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano, cuja comparticipação, a ser aprovada, será de 85 por cento.

PUBLICIDADE

Segundo uma nota do município leiriense, os trabalhos preveem, a curto prazo, o reordenamento do trânsito com a eliminação de uma via nas Ruas Capitão Mouzinho de Albuquerque e de São Francisco, alargamento de passeios e remoção de barreiras arquitetónicas, com vista a uma circulação pedonal com maior segurança e conforto.

“Estão ainda previstas intervenções ao nível das infraestruturas enterradas, a colocação de mobiliário urbano e a melhoria da rede de iluminação pública, bem como o melhoramento de todo o espaço público com o objetivo de promover a reabilitação dos edifícios existentes nas ruas e forçar a dinâmica do comércio e serviços”, faz saber o município leiriense.

Esta é uma das quatro áreas que compõem a intervenção global anunciada para o eixo urbano comercial e envolvente da Avenida Heróis de Angola, onde se prevê a criação da Avenida Cultura Urbana, com alargamento de passeios, instalação de floreiras e arte urbana, numa medida de segurança face à pandemia da covid-19 e que tem ainda como “objetivo tornar a zona mais apelativa, com forte impacto na dinamização comercial e na qualidade de vida dos moradores e utilizadores”, segundo a Câmara de Leiria.

Num vídeo, publicado no Facebook de Gonçalo Lopes, o presidente leiriense apresenta o plano e justifica a alteração ao projeto para esta zona.

Explicação sobre a intervenção no eixo da Avenida Heróis de Angola.

Pubblicato da Gonçalo Lopes su Giovedì 25 giugno 2020

 

Recorde-se que a jusante da Avenida Heróis de Angola, da Praça do Imigrante até ao Estádio Municipal Magalhães Pessoa, estava previsto um coletor de grandes dimensões para águas pluviais e residuais.

Mas, segundo Gonçalo Lopes, a obra da Praça do Imigrante até ao Estádio Municipal Magalhães Pessoa “está neste momento a ser reavaliada” depois do município ter recebido “o projeto final de execução com o valor de 8,1 milhões de euros mais IVA, um valor semelhante ao previsto para a totalidade das quatro zonas aquando da candidatura ao PEDU [Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano]”.

“Para o apuramento desde custo final nesta zona a jusante da Avenida, o relatório geológico e geotécnico obriga a efetuar uma contenção periférica, do tipo paredes moldadas, a uma profundidade entre os 12 e os 15 metros, para encontrar solo firme para estabelecimento e assentar então o coletor”, explicou Gonçalo Lopes, justificando o aumento dos custos.

.

COMENTÁRIOS

Recomendado




Recomendado




POPULARES