Ligue-se a nós

Sociedade

Autarquia da Nazaré quer limite de 2.500 pessoas em dias de ondas grandes

Durante a reunião com a Direção-Geral de Saúde, o autarca reiterou a importância das ondas e da atividade do surf na Praia do Norte para a economia.

Publicado

em

Nazaré Praia do Norte
Foto: Praia do Norte, Nazaré / Município da Nazaré

O presidente da Câmara da Nazaré, Walter Chicharro, reuniu com a Direção-Geral de Saúde por causa da Praia do Norte, que está interdita à prática de free surf e tow-in surfing desde o último grande swell da temporada, nos dias 28 e 29 de outubro.

Os trabalhos aconteceram no início da semana, segundo informação da Câmara, tendo o Município considerado “uma reunião bastante proveitosa, onde foi deixada clara a premissa do município de que é necessário conciliar a salvaguarda dos surfistas, da população e da economia local e regional”.

A ocasião serviu, ainda, para a Autarquia apresentar o seu Plano de Contingência para dias de vagas gigantes, elaborado com a colaboração das forças de segurança e socorro do concelho, no âmbito do qual se condicionarão “os acessos às zonas de assistência – praia, estrada do farol, etc. – restringindo o acesso a um máximo de 2.500 pessoas, que ficarão distribuídas pela zona do farol, da encosta e no areal da própria praia.”

Caso o plano da autarquia seja aprovado será aplicado “apenas aos dias de ondas gigantes, que são aqueles que mais atenção concentram por parte do público em geral e que são os que promovem ajuntamentos de público”, explica o presidente da Câmara Walter Chicharro.

Durante a reunião, o autarca reiterou a importância das ondas e da atividade do surf na Praia do Norte para a economia.

“São um ativo nacional, que não deve ser colocado em causa”, diz o autarca, reforçando que estas são também “uma importante fonte de rendimento de muitos profissionais, sobretudo para os atletas, cujo rendimento depende de surfar”.

Recorde-se que a entidade de saúde impôs a interdição ao free surf e tow-in surfing na Praia do Norte como medida preventiva, com o intuito de evitar a formação de multidões em época de pandemia, como aconteceu há duas semanas.

POPULARES