Ligue-se a nós

Desporto

17 anos depois, Estádio Municipal de Leiria vai ter um relvado novo

A substituição do relvado, orçada em 100 mil euros, integra-se num conjunto de melhoramentos previstos para o Estádio Municipal de Leiria.

Publicado

em

Estádio Dr Magalhaes Pessoa
Foto: Estádio Dr. Magalhães Pessoa, em Leiria / NL

O município de Leiria está a substituir o último relvado que ainda subsistia do Europeu de futebol de 2004, num investimento de 100 mil euros, avançou esta quarta-feira o vereador do Desporto da autarquia.

Instalado em 2003, o campo apresentava alguns problemas, visíveis na descoloração da relva, mas a instalação de um novo tapete estava já prevista, disse à agência Lusa Carlos Palheira.

“Era uma intervenção necessária. Este relvado aguentou muitos anos, muitos mais do que a habitual esperança de vida, à custa de muitos tratamentos feitos. Aguentar 17 anos só foi possível fruto do cuidado que as pessoas que tomam conta dele tiveram”, frisou o vereador.

A colocação da nova relva, que vem de Espanha e é semelhante à usada em “algumas ligas europeias”, surge também a pensar na ‘final four’ da Taça da Liga de futebol, que Leiria vai receber até 2023.

“Aproveitámos e dotámos o estádio com melhores condições para a Taça da Liga. É um relvado de topo, de qualidade absolutamente excecional”, realça Carlos Palheira. O Estádio de Leiria recebe a próxima ‘final four’ da competição, entre 16 e 23 de janeiro de 2021.

Antes disso, a estreia da nova relva acontecerá em 22 de novembro, no jogo União de Leiria-Portimonense, para a terceira eliminatória da Taça de Portugal.

O vereador espera que a receção a uma equipa da I Liga seja “um bom prenúncio” para o Estádio de Leiria voltar a receber jogos do escalão máximo de futebol: “Um equipamento destes, que já recebeu o Euro, vários jogos da seleção nacional, as provas mais importantes de atletismo, precisa de uma utilização ao mais alto nível.”

Recentemente, foi substituída a pista de tartan e instalado um novo ecrã gigante. A par disso, nota o vereador, o sistema elétrico e as instalações técnicas também foram renovados, decorrendo a mudança do sistema de iluminação, para permitir transmissões televisivas com melhor qualidade.

“O estádio também está a receber um trabalho de pintura e construção civil para melhorar as condições que oferece”, explica Carlos Palheira, adiantando que, 16 anos depois do Euro2004, o Estádio de Leiria está “muito mais funcional” e com “uma dignidade muito maior”.

“Não está absolutamente excecional, mas está muitíssimo bom novamente”, conclui Carlos Palheira.

A remodelação do Estádio Municipal de Leiria custou 88 milhões de euros a pensar no Euro2004 e recebeu dois jogos da fase de grupos da competição.

Em 2011, a Câmara de Leiria colocou o estádio à venda em hasta pública por 63 milhões de euros, mas não apareceram interessados. Atualmente acolhe os jogos em casa da União de Leiria, que disputa a série E do Campeonato de Portugal de futebol.

POPULARES